Uma lição, uma mensagem divina?!

Faço as minhas reflexões, tento encontrar respostas para a paralisação do mundo por um microvírus…

A resposta da ciência ao vírus é uma luta diária, há sem dúvida um sentimento de solidariedade pela vida humana.

Mas facilmente também se descortina apreensão pelo ruir das economias, e em determinados países uma enorme apreensão para evitar a perda de um lugar no pódio dos países mais poderosos do mundo.

E temos aí os exemplos, os maus exemplos de quem negligência a economia sacrificando vidas humanas, Trump e Bolsonaro não têm medo de um “viruzinho”. Milhares de pessoas estão já a pagar caro as escolhas dos seus líderes.

As religiões, por sua vez, buscam o milagre divino, respostas na bíblia, há cristãos quem dizem ser a vinda de Cristo, outros, mais otimistas dizem ser apenas um sinal da vinda do Messias.

Há seitas religiosas a incentivarem os seus governantes a não adotarem medidas de contenção rígidas e permitirem assim que as pessoas frequentem os cultos, todos sabemos que os dízimos e as ofertas online serão tecnologia só para alguns membros, as perdas financeiras na arrecadação serão gravíssimas paras as igrejas, ou para as empresas religiosas?! Pois…

O mundo não pode parar, o vírus é uma ameaça diária que não é bem-vinda, o medo é uma arma, este vírus é de facto um risco que a humanidade tem que saber lidar, mas o medo há muito que tem sido um sentimento muito utilizado por algumas pessoas e líderes em busca do poder, extravasando o ódio nos corações das pessoas, despertando sentimentos de rejeição entre humanos. Relembrando que nos últimos tempos escrevi várias vezes que o retrocesso humano e civilizacional era ou é uma realidade.

Nos últimos anos eu nunca tinha visto, sentido tanto ódio desde a ascensão da extrema-direita em vários países da Europa, nos EUA, no Brasil. O ódio tomou conta de muitas pessoas, em Portugal, por exemplo, nos últimos meses tive pessoas conhecidas a oferecerem-me “porrada” porque contesto os ideais do André Ventura e seus seguidores.

É diário ler em posts nas redes sociais: “havia de haver um novo holocausto para negros e ciganos serem incinerados, quem falasse em valas comuns, quem falasse que as crianças ciganas deviam ser todas mortas para não procriarem mais…”

Respeito quem não acredite num criador, no Divino, mas só posso crer que isto é uma lição, um alerta. O ódio, a ganância, a rejeição tomou conta deste mundo…

Os níveis de racismo, xenofobia, de intolerância nunca se tinham visto num nível tão alarmante. Um microvírus, aparentemente mais uma gripe controlável, paralisa o mundo para mostrar que neste mundo não somos nada. Brancos, negros, ciganos, azuis…

Afinal não somos nada, pois este vírus não é seletivo e daí tiramos as nossas ilações…

Que Deus tenha misericórdia e nos perdoe, que não seja só mais uma lição, que seja a lição, para quando sairmos dessa, sejamos mais humanos!

 

[Publicado originalmente em LUX24]

Imagem: Sérgio Aires

2 comentários em “Uma lição, uma mensagem divina?!”

  1. José Rui, é claro que subscrevo o seu voto de que o mundo se torne mais humano depois desta pandemia, mas temos de ser realistas: é certinho que mal o trabalhador doente ou afastado por layoff regresse ao trabalho, o Capital vai puxar do seu manual de truques e pôr em prática todas as formas possíveis de lhe comer a carne que resta, para compensar o ‘prejuízo’.
    Viu como foi depois da gripe ‘espanhola’ de 1918-19 que levou mais de 50 milhões de vidas?
    Quem aprendeu o quê com essa desgraça?
    Bastaram escassos dez anos para que a ganância rebentasse com a economia mundial na ‘Grande Depressão’ iniciada em Outubro de 1929.
    E ficaram-se por aí?
    Claro que não! Deram-nos um intervalo de 10 anos para respirar e logo arranjaram maneira de levar a miséria e a morte a mais uns milhões, na II Guerra Mundial.
    Como quer que desta vez seja diferente?

Deixe um comentário