Rigor e Roubo

No dia em que anuncia mais 700 milhões para o Novo Banco, e redução da carga fiscal para os jovens (que não podem viver com os 600 euros que as empresas lhes pagam, por isso os pais e os avós vão pagar impostos por eles), Centeno cobra mais 500 euros aos portugueses que têm carros a diesel, grande parte carros velhos que fazem menos poluição do que a construção de um carro novo (mas quem salvará a indústria automóvel alemã em coma?!).

Ainda bem que é em nome de salvar o planeta. Tudo para o nosso bem. Somos agradecidos. Se não fossem cavalheiros assim, com uma visão de futuro, a cuidar do nosso país, o que seria de nós.

Em França vão para a segunda semana de greve geral, e o Ministro já caiu. Aqui, “salvamos” o planeta verde, destruindo os sectores médios com mais impostos, enquanto se anuncia mais perdões fiscais a clubes de futebol e “incentivos” às empresas, reduzindo o IRC. Lá diz o slogan do ex BES falido, agora Novo Banco – privado ainda, mas pago por nós: “projectos novos? o seu banco tem uma palavra a dizer”.

Noticia fresca do Público: “No total, o conselho de administração executivo do Novo Banco obteve uma remuneração total de 1,74 milhões de euros. “. Pelo menos fico a saber a quem paguei o Barca Velha que hoje vão beber, entre São Bento e a sede do Novo Banco, para celebrar este novo Orçamento de “rigor nas contas públicas”…

1 comentário em “Rigor e Roubo”

  1. Quando li a notícia do aumento no preço dos carros movidos a gasóleo, fiquei com a ideia que a taxa de 500 euros era no ISV (que será aplicada no cálculo do preço dos carros novos), e não aos que já estão em circulação.

Deixe um comentário