Negócio da pasta de papel de vento em popa

Em comunicado, o Grupo Navigator informa que teve lucros de 53,2 milhões de euros no primeiro trimestre, quase mais 50% do que no mesmo período de 2017.

Segundo os dados da produtora de pasta de papel e papel enviados à Comissão de Mercados de Valores Mobiliários (CMVM), o EBITDA (resultado antes de impostos, juros, depreciações e amortizações) cresceu 23% para 111 milhões de euros devido ao “impacto positivo dos preços da pasta e papel e venda do negócio de pellets”.

O grupo diz ainda que está “numa fase de forte investimento […] associado à construção da nova fábrica de tissue em Cacia, ao aumento de capacidade na Figueira da Foz e a outros investimentos nas operações regulares de pasta, papel e tissue”. Apesar deste aumento de capacidade, a empresa não regista dificuldades no aprovisionamento de matéria prima, argumento que costuma apresentar para defender o alargamento da área florestada com eucalipto, no nosso país.

O comunicado assinala, aliás, que “o setor da pasta voltou a surpreender pela positiva neste primeiro trimestre de 2018, mantendo-se a pressão em alta no preço. O mercado continua marcado por uma procura forte, que tem conseguido absorver o regresso ao normal ritmo de operações das fábricas que tinham parado a sua produção de forma imprevista em 2017, assim como as novas capacidades que arrancaram no ano passado e que continuam em período de crescimento das suas produções.”

No que se refere aos custos, a Navigator apenas assinala a “evolução desfavorável do preço de alguns produtos químicos, em particular da soda cáustica, cujo custo unitário se agravou em mais de 60% no trimestre.” A empresa refere “também o aumento nos custos com pessoal, devido essencialmente ao incremento no número de colaboradores com o novo projeto do tissue em Cacia, mas também com o registo de compensações e custos com o fundo de pensões associados ao programa de rejuvenescimento em curso.” Não há qualquer referência ao custo da madeira paga aos produtores florestais.

Deixe um comentário