Jovens em luta contra alterações climáticas

Em 27 cidades portuguesas ocorreram mobilizações estudantis pelo clima, no dia em que foi convocada uma greve internacional  estudantil climática.

O movimento contrapõe à pesada “herança de um planeta já quase a morrer” a “garra” e “força de vontade” dos jovens que defendem “uma mudança de paradigma”.

A transição energética, que consiste na passagem da utilização de fontes poluentes por fontes limpas e renováveis na geração de energia, continua a marcar passo, numa evolução demasiadamente lenta, ao sabor dos interesses das grandes empresas e das oportunidades de lucro.

O governo português tem um roteiro para a neutralidade carbónica até 2050, mas não tem qualquer instrumento para o concretizar e acelerar. É essencial um setor público que, por cima dos interesses privados das energéticas, assuma a transição energética em todos os setores da economia e da sociedade como prioridade das políticas públicas.

 

 

 

Deixe um comentário