14 Dez. – Convocada concentração no Aeroporto da Portela contra aumento do número de voos em Lisboa

“Mais aviões não!” e “Portela mais Montijo não é solução!” são as razões que levaram um conjunto de organizações a convocar para o próximo dia 14 de Dezembro (sábado), pelas 15:00 horas, uma concentração junto ao terminal de Chegadas do Aeroporto Humberto Delgado, na Portela.

Segundo o comunicado difundido, “o Governo de Portugal, juntamente com a concessionária ANA/VINCI preparam-se para quase duplicar o número de movimentos de aviões na região de Lisboa, com grande incidência no Aeroporto Humberto Delgado incluindo o período nocturno”. O número de voos comerciais sobre Lisboa passaria a ter um ritmo médio de cerca de um avião por minuto a aterrar ou a descolar da Portela.

A convocatória do protesto, subscrita por movimentos como Lisboa Precisa, Zero, ATERRA, Rede URTICA, FAPAS, GlocalDecide, União Sindicatos de Lisboa e Plataforma Aeroporto BA6-Montijo Não!, considera  que “tudo isto é feito à revelia da legislação e dos procedimentos a que o Estado está obrigado, e no caso da Portela sem qualquer Avaliação de Impacte Ambiental”.

A construção da infraestrutura aeroportuária no Montijo não levaria à redução do número de aviões na Portela. Pelo contrário, o projeto Portela mais Montijo implica o aumento da operação aeroportuária no Aeroporto Humberto Delgado, em Lisboa.

Dizem as organizações subscritoras que “o aumento da pressão sobre a região de Lisboa, nomeadamente na capital, é inaceitável e vai-nos condenar a viver pior durante mais umas décadas e, se nada fizermos, até ao fim da concessão à ANA/VINCI em 2062”.

Em Lisboa os problemas do ruído, da poluição e do risco para a segurança das pessoas agravar-se-iam, o congestionamento das infraestruturas rodoviárias e de transporte aumentaria, e a crise habitacional  ficaria mais difícil de enfrentar devido ao crescimento da pressão do turismo.

Referem as organizações ambientalistas e a USL que “por estas e muitas outras razões, um grupo de organizações e cidadãos decidiu levar a cabo uma acção de protesto em Lisboa que tem por base o combate ao aumento do ruído, da poluição atmosférica e pela preservação da segurança de pessoas e bens. Esta iniciativa insere-se no quadro geral da luta contra as alterações climáticas e da emergência em que vivemos mergulhados. Mais aviões não!”

Deixe um comentário