Pombalinho: governo fecha a extensão de saúde

médico 11

Em reposta a uma pergunta do Grupo Parlamentar do Bloco de Esquerda, o Ministério de Saúde reconhece que, a partir de agora, os utentes do Pombalinho terão de deslocar-se à Azinhaga, se quiserem uma consulta médica. Ou, até mais longe, à Golegã, se precisarem de assistência médica, num dos dias em que a extensão de saúde da Azinhaga também está fechada.

Ao Ministério basta a existência de transportes públicos entre Azinhaga e Pombalinho, para considerar bem servida a população. O facto de muitos utentes serem idosos, com difícil mobilidade, é-lhe completamente indiferente.

De resto, a própria extensão de Azinhaga passará a ter atendimento médico em apenas 3 períodos por semana. Há atendimento de enfermagem todos os dias.

De acordo com o Ministério da Saúde, a redução da oferta do Serviço Nacional de Saúde (SNS) no concelho da Golegã ter-se-á ficado a dever à reforma de um clínico, em Julho deste ano. Há agora apenas 3 médicos para uma população total de 6300 utentes.

Diz o governo que não há médicos para recrutar, a fim de repor a anterior oferta do serviço. Mas, de facto, não é conhecida qualquer tentativa de captar um novo médico para o concelho da Golegã, seja por recrutamento externo seja por transferência.

Ao fim e ao cabo, no caso da Golegã, a reforma de um médico apenas deu ao governo o pretexto para cortar no Serviço Nacional de Saúde. Mais do costume, com as populações sempre a perder.

Via Esquerda Via Esquerda

Via Esquerda

Via Esquerda é um órgão de informação digital do Bloco de Esquerda do Entroncamento, cujo objetivo é abordar a actualidade noticiosa local e nacional com interesse para a população do concelho.

Artigos relacionados

*

*

Top