Doentes esperam quase sete horas, à entrada das urgências, em Abrantes

abrantes hospital

Uma reportagem da sicnotícias dá conta do caos nas urgências do Hospital Distrital de Abrantes. Há doentes à espera mais de seis horas, para serem atendidos. O Director das Urgências, Dr Nuno Catorze, garante que estes tempos de espera não contribuem para agravar o estado clínico dos doentes. Certo é que para pessoas doentes é evidente o incómodo.

De resto, segundo alguns entrevistados pela sicnotícias, o caos na urgência de Abrantes não é só de agora, em período pós-natalício.

Enquanto esperam para ser atendidos, depois da triagem de entrada, muito doentes continuam a ocupar as macas dos bombeiros, em que para ali foram transportados. As próprias viaturas ficam imobilizadas à porta das urgências, à espera das respectivas macas. Frequentemente, as viaturas de assistência saem dali directamente para novos serviços.

A concentração das urgências de todo o Médio Tejo numa única urgência médico-cirúrgica, em Abrantes, deveria ter sido precedida por suficiente dotação de pessoal, no Hospital de Abrantes. E deveria ter-se mantido o nível de assistência existente nas urgências de Tomar e de Torres Novas. Como tal não aconteceu, o resultado está à vista: a degradação da qualidade do atendimento, apesar dos esforços do pessoal do Serviço Nacional de Saúde.

A situação é ainda mais grave, devido às enormes carências de médicos nos Cuidados de Saúde Primários (CSP) e à sua distribuição em moldes inexplicáveis.

Por exemplo, em Abrantes, há graves lacunas de atendimento. Em declarações à Lusa, citadas pelo semanário Mirante, a presidente da Câmara de Abrantes, Maria do Céu Albuquerque, afirmou que a falta de médicos ”está a constituir um grave problema de qualidade de vida para as populações, prejudicando em particular os cidadãos mais vulneráveis”.

Em contrapartida, a escassos quilómetros, na Barquinha, um concelho com cerca de 7 mil 500 utentes, foi constituída uma Unidade de Saúde de Familiar dimensionada para… 9 mil utentes.

O desinvestimento global nos serviços públicos e em políticas que levam à sua degradação e desagregação conduzem a situações como esta, aqui bem documentada pela reportagem da sicnotícias.

Via Esquerda Via Esquerda

Via Esquerda

Via Esquerda é um órgão de informação digital do Bloco de Esquerda do Entroncamento, cujo objetivo é abordar a actualidade noticiosa local e nacional com interesse para a população do concelho.

Artigos relacionados

*

*

Top