Bloco de Esquerda entrega candidatura

2014 8 Entrega da lista 5
Uma delegação da candidatura distrital do Bloco de Esquerda às próximas eleições legislativas de 4 de Outubro entregou o processo de candidatura, no Tribunal de Santarém. A delegação integrava o cabeça de lista, Carlos Matias, o mandatário distrital, Aurélio Lopes, e vários outros candidatos e dirigentes do partido.
Entregue a lista, à saída do Tribunal, Carlos Matias pronunciou-se relativamente ao ato a que acabavam de proceder, caracterizando a lista do Bloco como representativa do distrito e da sua diversidade.
“A lista dos 14 nomes, correspondente a 9 efetivos e a 5 candidatos suplentes (número máximo admissível), assegura a paridade absoluta entre os dois sexos: tem 7 homens e 7 mulheres”, explicou. “Estão representados vários movimentos sociais e integra vários autarcas. Encontramos profissões diversas, com alguns candidatos e candidatas a ocupar cargos de elevada responsabilidade. Há um desempregado. Os candidatos e candidatas vivem todos no distrito de Santarém e a esmagadora maioria aqui nasceu. Vêm de 12 concelhos diferentes. Há jovens e menos jovens, a média de idades ronda os 43 anos”, acrescentou o cabeça de lista do Bloco.
Duas das candidatas são independentes, ambas colocadas na primeira metade da lista. Assim como é independente o mandatário, o investigador e antropólogo Aurélio Lopes.
Carlos Matias colocou como objetivo a recuperação do lugar de deputado que o Bloco já elegeu pelo círculo eleitoral de Santarém, em anterior legislatura.
O candidato bloquista aproveito para se referir à redução de 10 para 9 do número de deputados eleitos pelo círculo eleitoral de Santarém. Em sua opinião, esse facto “traduz a perda de peso demográfico do distrito e, por consequência, traduz perda de peso político.”
“Este é o deplorável resultado de uma política de concentração de investimento e de recursos na coroa mais próxima de Lisboa e do abandono do interior — uma política prosseguida há largos anos, mas que recentemente se vem acentuando”, acusou Carlos Matias.
O candidato quer “resgatar a esperança dos desempregados, das populações sem médico de família, dos concelhos desertificados, dos trabalhadores esmagados em quotidianos precários e de tormento, dos jovens obrigados a emigrar, das freguesias apagadas do mapa por ordem do ministro Relvas, dos idosos a quem cortam as pequenas reformas; dos concelhos quase sem transportes; dos homens e mulheres de cultura que não desistem de ser lúcidos, criativos inteligentes e de democratizar o conhecimento e a fruição das artes.”
Via Esquerda Via Esquerda

Via Esquerda

Via Esquerda é um órgão de informação digital do Bloco de Esquerda do Entroncamento, cujo objetivo é abordar a actualidade noticiosa local e nacional com interesse para a população do concelho.

Artigos relacionados

*

*

Top